Nathalia Soares | Todos direitos reservados © 2018 | Desenvolvido por A Entrega.

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

Se você quer acompanhar de perto todas as novidades, artigos e promoções do Blog, assine nossa Newsletter!

Insira um email válido

Pico do Urubu por Caren Pinto

14.03.2015

 

Pico do Urubu - K21 Series - São Paulo

 

Caren Pinto é publicitária e atriz. Atualmente mora em São Paulo. Eu a conheci em 2013, quando iniciamos a nossa especialização. Durante um treino no Parque do Ibirapuera, ela me contou que estava se preparando para uma prova diferente, então pedi que ela registrasse tudo e depois compartilhasse comigo, como foi essa experiência.

 

A prova aconteceu dia 28 de fevereiro de 2015. O local foi Sítio do Simei em Mogi das Cruzes – São Paulo.  O famoso Pico do Urubu contou com as distâncias de 21km, 10km e 5km.

"Quando pensei em começar a correr em trilhas, me veio toda a nostalgia de minha época de escoteira, desbravando mata, tomando água do rio, enfiando pé na lama... parecia algo muito familiar. E de fato foi. Estou apaixonada e agora terei que me dividir entre asfalto e as trilhas.

 

 

Bem, antes de partir pra guerra, aproveitei os finais de semana para fazer meus treinos longos, pensando muito mais em resistência do que propriamente nos desafios da trilha, até porque eu a desconhecia. Também, por recomendação de alguns amigos, me preparei nos equipamentos. Comprei tênis novo, mochila de hidratação, carreguei gel suficiente (até sobrou) e capsulas de sal. Tentei dormir tranquilamente, mas a ansiedade não deixou muito, rs. Acordei cedo e cheguei 1h antes na prova. Comi o de sempre para não correr riscos.

 

Tinha chovido na noite anterior à prova, então lama era bem certo encontrarmos. Logo no começo, já tinha uma bela subida nos aguardando, lembrei das corridas de rua e ao mesmo tempo dos conselhos de amigos e sabendo o que me esperava pela frente, não forcei... cheguei até a caminhar.

Depois de poucos quilômetros, já chegando na trilha fechada em si, iniciei uma amizade de corrida... começamos a conversar, não me lembro o que desencadeou a conversa, mas seguimos juntas a partir dali. Mais à frente um pouco, nos deparamos com um carro de energéticos. Era tudo o que precisávamos... olha, nunca tomei energético em corrida, nem sei se é recomendável, mas que aquilo fez uma diferença na minha vida, ah fez. E na pausa, mais uma amizade de corrida se formava... já éramos quase uma equipe, rs. E dali, quase até o final, fomos as 3, conversando, correndo, trocando experiências. Elas já mais experientes em provas de trilha do que eu. Engraçada essa atmosfera de corrida de trilha, de ritmo diferente, essa coisa de fazer amizades no caminho... bem diferente das corridas de rua, nem melhor, nem pior, mas diferente. Num certo momento, paramos para ajudar uma moça que estava se sentindo mal, demos azeitona pra ela até que chegou alguém para ajudar. Bem, esse alguém era minha mãe, que perdeu a inscrição mas resolveu fazer os 10km da prova como pipoca, rs. Então seguimos. Num determinado momento eu me empolguei e comecei a escalar um pouco mais rápido que as meninas e acabei deslanchando sozinha até o final.

 

A trilha é um lugar sem espaço para "mulherzinha" ou "mimimi". É pé na lama, é mão no barro, é espinho no dedo... não tem perdão. E foi assim mesmo, me atolei num momento, que achei que não fosse conseguir sair. As subidas eram bastante íngremes e como tinha chovido, não tinha como subir sem se apoiar em árvores espinhentas, ou cravando os dedos na terra mesmo.  As decidas eram igualmente desafiadoras e ao mesmo tempo que ela nos convidava a correr, também nos exigia bastante prudência. Eu cheguei a escorregar umas duas vezes, mas não caí. Meu medo na verdade era de ter alguma torção, mas nada aconteceu.

 

 

 

Os postos de hidratação eram distantes e considerei pouco para a distância e dificuldades do percurso, assim como o staff, acho que poderia ter tipo uma quantidade maior.

 

No resumo da ópera, a prova foi sensacional, melhor impossível e me fez me apaixonar por trilhas desde então. Já tenho outras programadas em mente.

 

Se eu puder aconselhar alguém que irá iniciar em percursos longos em trilha, como eu, diria:

 

1) Comece devagar e se precisar, pare o tempo que for necessário para se recuperar;

2) Esqueça o relógio e o ritmo do asfalto ou as chances de frustrações serão grandes;

3) Esteja preparado: capsula de sal, isotônico (se possível), géis, mochila de hidratação, meia de compressão (além da circulação, ajuda a proteger dos mosquitos e galhos soltos), um tênis adequado e com solado apropriado (faz toda diferença), shorts justo para não enroscar;

4) Curta a natureza e tire fotos;

5) Ajude a quem precisar, pois em algum momento pode ser você precisando de ajuda e trilha não é tão fácil encontrá-las como no asfalto;

6) Procure andar próximo de alguém, não se distancie;

7) Fique muito atento à todas as demarcações da trilha.

 

 

 

Bom, acho que é isso!!! Vamos correr comigo... você vai AMAAAAAR nem senti que corri 21km hahaha"

 

Texto elaborado por Caren Pinto

Publicado por Nathalia Soares

Please reload